Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O lápis que vê

O lápis que vê

19 de Fevereiro, 2015

Rabiscos

Ana Isabel Sampaio
Rabiscar, se a palavra já é estranha, o hábito é mais normal. Rabisca-se  no trabalho, rabisca-se para deixar a mente fluir. Rabisca-se linhas, palavras, recados... e se foram como eu, alguma coisa se perde pelo caminho, que eu tenho talento para médica, mas só na letra.

 


 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.