Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O lápis que vê

O lápis que vê

21 de Março, 2020

Pensamento aleatório despregado #55

Ana Isabel Sampaio

54434665_1138102323029672_8827842249388720128_n.jp

Agora vamos aos construtivos, porque eu acho que, se fizermos isto bem, podemos fazer avançar o mundo em termos de evolução de consciências e modos de vida (engraçado se o pensamento 55 que é um número que gosto particularmente).

A meu ver só há duas formas de encarar tudo o que está a acontecer: de uma forma: destrutiva ou de uma forma construtiva. Sugiro a segunda e para isso é preciso olhar com clareza e deixar distrações. Olhar com fé, com carinho e decisão.

 

A criatividade está ao rubro e percebemos, que na generalidade, a humanidade tem bom-humor, algo útil em tempos de crise.

 

As pessoas organizaram-se a vários níveis de formas nunca antes vistas-

 

Os níveis de solidariedade dispararam e ficamos mais atentos aos outros.

 

Os corações ficaram mais abertos.

 

Estamos a perceber que há outras formas de fazer as coisas, ainda estamos um pouco assustados de como vai ser, mas já percebemos que há outros caminhos.

 

O mundo repensou prioridades.

 

Noutra eviravolta do destino, quando disserem aos vossos pais que não podem sair e eles disserem que toda a gente sai, digam-lhes que eles não são toda a gente... Pimba...

 

As redes sociais encheram-se de conteúdos úteis, aproximaram-nos todos uma bocadinho mais (convém é não exagerar).

 

Todos percebemos a importância de um estilo de vida saudável a todos os níveis: fisico, mental, espiritual e emocional. 

 

Também percebemos que vivemos com coisas a mais.

 

Percebemos quem são as pessoas com quem queremos falar e estar.