Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O lápis que vê

O lápis que vê

08 de Março, 2020

Jantares do Dia da Mulher - sim ou não? | International Women's Day

Ana Isabel Sampaio

Copy of Copy of Copy of Copy of Cópia de Cópia d

Jantares do Dia da Mulher - sim ou não?

Andei a pensar sobre isto (mas só porque veio em tema de conversa). Claro que, como tudo um pouco na vida, isto vai mais além dos jantares.

Pessoalmente, acho parvo. Acho que podem ser armadilhas. Como? Ora, muitos desses jantares são de pessoas que, só têm esse dia para extravassar (por diversas razões) e é aqui que está a armadilha. De que serve um jantar se depois tudo volta ao normal? Parece um bocado um osso que se atira a um caozinho para o calar (sim, foi forte, mas a questão da igualdade de género é forte). 

Que interessa jantares e flores, se depois não se debate e discute o que é realmente importante. Nada cntra jantares e momentos alegres e de partilha, mas neste caso tem de se ir mais além.

Quando é preciso uma Dia da Mulher, da criança, da consciencia negra e por aí adiante é porque muito ainda há a fazer nos direitos e nas consciências.

O Dia Internacional da Mulher existe porque:

- ainda existem disparidades salariais;

- ainda existe mutilação genital (na Europa inclusivé);

-  ainda existem dualidade de critérios;

- a violência contra as mulheres é elevada;

- misoginia e machismo fazem a sua aparição quase diária em pequenas coisas;

- em muitos países mulheres continuam a ser vistas como produtos que se podem comprar e trocar;

- pelo medo e cuidado extra que todas as mulheres ainda têm de ter no seu dia a dia;

- porque as mulheres continuam a ser culpabilizadas por agressões que sofrem;

- objetificação;

- em alguns países mulheres seminuas em publicidade está bem, mas mães a amamentar em público dá direito a insultos;

- ...

 A lista continua...

Por isso, não é preciso debater, falar, consciencializar... Para que que a igualdade não se resuma a umas horas num jantar, mas sim numa sociedade mais justa.

 

Women's Day dinners - yes or no?

I've been thinking about this, ff course, as everything in life, this goes beyond a simple dinner. Personally, I think is silly and it can be a trap. How?

What's the use of dinner if everything goes back to be the same the day after? It looks a lot like a bone that it's thrown at a dog to shut it up (yes, it was strong statement, but the issue of gender equality is strong). What interest has a dinner or flowers, if there is no debate and discussion of what is really important. Nothing against dinners and happy moments and sharing, but in this case you have to go further. When there is a need for a Women's Day, for children's day , for a black conscience day  and so on, it is because there is still a lot to do in matter of rights and consciences.

International Women's Day exists because:

- wage disparities still exist;

- genital mutilation still exists (in Europe inclusive);

- dual criteria still exist;

- violence against women is high;

- misogyny and machismo make their appearance almost daily in small things;

- in many countries women continue to be seen as products that can be bought and exchanged;

- for the fear and extra care that all women still have to have in their daily lives;

- because women continue to be blamed for the aggressions they suffer;

- objectification;

- in some countries half-naked women in publicity isfine, but mothers breastfeeding in public are shamed

- ...  

The list goes on ...

Therefore, there is the need to debate, talk, raise awareness ... For a more just and equal society.

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.