Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O lápis que vê

O lápis que vê

07 de Fevereiro, 2020

É que isso de médicos, nunca fiando...

Ana Isabel Sampaio

Copy of Copy of Copy of Cópia de Cópia de Copy o

Continuou o seu caminho.  Mas será que deveria ter ficado em casa?... É que isto dos médicos nunca fiando. Será que tudo à sua volta não passava de um sonho? Será que tinha de facto saído de casa ou estaria a delirar na cama? Era difícil distinguir o que era real ou não.

Mas era, só podia. Estava mesmo a descer a rua. O chão era real. Baixou-se e tocou-lhe. Parecia verdadeiro. 

Virou a esquina, o café onde costumava ir não parecia nada familiar. Olhava para um lado e para o outro, era tudo igual, mas nada era familiar. Estava tudo a ficar cada vez mais estranho. Um enjoo começou a apoderar-se de si. Tinha a certeza que ia desmaiar. 

Quando acordou, parecia que tinha passado vários meses, não conseguia situar-se.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.