Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O lápis que vê

O lápis que vê

19 de Maio, 2019

A kundalini, pão e circo...

Ana Isabel Sampaio

Que cada vez mais se via descobrindo que afinal as várias teorias /religiões se baseiam nos mesmos princípios expressos de forma e com mitologia diferente já nós sabemos. Que a ciência começa a provar o que os grandes mestres já começaram a dizer há mais de 5000 anos também. Que o conhecimento e a sabedoria foi propositadamente retida por uma minoria muitos ainda não acreditam.

A manipulação de massas é um fenómeno conhecido. Muitos são os métodos usados. A expressão pão e circo vem dos romanos que usavam literalmente a alimentação e o entretenimento para manter a população sob controlo. Desde este tipo de manipulação, a propaganda, a uso de substâncias em redes de abastecimento muitos são os métodos.

O yoga e outras filosofias falam da kundalini, uma energia alojada na base a coluna que quando libertada sobe pela espinha dorsal. A kundalini é representada em forma de cobra. Essa energia permite a cura e o conhecimento, e até, o nirvana (atingir a iluminação).

A cobra é também a vilã de uma das histórias mais conhecidas da humanidade. A religião uma das primordiais formas de controle de multidões. A cobra é também o símbolo da cura (basta verem os símbolos das farmácias. Na história de Adão e Eva, a cobra supostamente tenta a mulher a comer o fruto proibido que lhe daria conhecimento (nada como matar dois coelhos de uma só vez: reprimir conhecimento e reprimir a energia feminina).

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.